Alma do Pico: natureza e yoga

Uma residência com 14 apartamentos de madeira imersos na floresta da Madalena.

Há quem diga que para apreciar verdadeiramente os Açores tem de se sentir os Açores. Estar lá, olhar à volta e reconhecer-lhe a beleza não é suficiente, é preciso sentir. Deixar que o som de mar se confunda com o ritmo da respiração, absorver o ar puro como sangue para as veias, mergulhar na imensidão da paisagem até nos sentirmos parte dela. O yoga não promete levar-nos à meta, mas garante um empurrãozinho.

A Alma do Pico, residência de natureza com 14 apartamentos de madeira imersos na floresta da Madalena, propõe-se a traçar o caminho ao acrescentar à vertente de turismo a aposta na consciência ecológica através da prática regular de yoga, defendendo que a reconciliação do corpo com a mente é essencial à vida humana. Sem fundamentalismos, crenças ou aproximações religiosas, as aulas são diárias e de acesso livre, numa sala debruçada sobre o mar, mas com vários horários disponíveis, para permitir que cada um encontre o seu ritmo. Há quem prefira começar de manhã cedo e quem opte pelo final do dia – sem pressão.

Em caso de dúvida, súbita desmotivação ou dores musculares em sítios nunca imaginados, os professores estão disponíveis por e-mail. Para os mais avançados, a residência organiza encontros com professores convidados. A estada mínima é de três noites, mas são raros os hóspedes que não prolongam a visita. Durante o dia é comum encontrar grupos que se reúnem em sessão de relaxamento ou meditação e ser convidado a juntar-se. Vale sempre a pena, mesmo antes de encerrar o dia com um mergulho na piscina panorâmica.

Alma do Pico
Rua dos Biscoitos 34 9950-333 – Madalena (Pico, Açores)
Tel.: 914232760
Web: www.almadopico.com
Preço: A partir de 65 euros por noite para duas pessoas com pequeno-almoço incluído



CONTEÚDO PATROCINADO