Um cinco estrelas familiar na Quinta da Marinha

O novo hotel Martinhal de Cascais é o pretexto perfeito para um fim de semana em família, com muito mar à vista e sabor a férias à porta de Lisboa.

É com férias – e sabores – que esta história começa. Chitra Stern já a contou várias ve­zes. Nas férias, o cappuccino faz parte do seu ritual matinal, é um momento só seu. Con­tudo, com quatro filhos para cuidar, quando finalmente arranjava tempo para se sentar a tomar o pequeno-almoço, restava-lhe um cappuccino frio e sem espuma. Pondo es­sa frustração a bom uso, a ex-auditora nas­cida em Singapura inventou de cabeça uma filosofia de hotel à medida das suas necessi­dades: conforto, luxo, bom gosto, priorida­de máxima às necessidades das crianças. E com o tal sabor a férias sempre bem presente.

No verão de 2015, catorze anos após a abertura do Martinhal Beach Resort & Ho­tel, em Sagres, a fórmula testada e prova­da foi replicada no Quinta Family Resort, na Quinta do Lago. E este ano subiu para a margem norte do Tejo, com duas expan­sões da marca Martinhal: primeiro no Chia­do, no formato serviced appartments, e agora na Quinta da Marinha, à beira de Cas­cais, no espaço antes ocupado pelo Onyria Marinha Edition.

Quem conhece o Martinhal primogéni­to perceberá que o caçula, apesar das pare­cenças, é bem mais pequeno, não se leva se­quer uma hora a percorrê-lo a pé. Percebe-se que é mais hotel do que resort, dada a proxi­midade de Sintra, Cascais e Lisboa, onde as possibilidades abundam. «Após o pequeno–almoço, nota-se uma debandada geral», diz Mónica Lobo, guest relations manager, com­parando com Sagres, onde os hóspedes, não tendo tanto para fazer nas imediações, acabam por passar mais tempo no resort.


Programas para todas as idades

Ao Martinhal da Quinta da Marinha, con­tudo, nada lhe falta. Há dois restaurantes, um mais informal, de matriz italiana, outro de cozinha de autor, e ambos têm uma carta pa­ra crianças que não só propõe bem mais do que os banais douradinhos do costume, co­mo está pensada e arrumada em função das idades, com muita atenção aos bebés. Entre um e o outro, está um espaço de brincadei­ras, onde os pequenotes ficam entretidos e bem entregues enquanto os pais terminam a refeição descansados.

E existe também um kids club, com atividades ao longo do dia, um spa com duas piscinas onde as crianças são bem-vindas, e um parque infantil com trampolim gigante, castelo de madeira, es­correga tubular e uma minilinha de slide à qual nem os adultos resistem. A juntar a tu­do isto, há em todo o serviço do hotel uma simpatia que é imagem de marca do Marti­nhal, com o pormenor de enorme significa­do de ser aos hóspedes mais pequenos que os funcionários se dirigem em primeiro lu­gar. E eles apreciam a atenção.

Após o pequeno-almoço – que, além do direito ao cappuccino em plenas capacida­des, costuma contar com uma visita de Ra­fi, a mascote da casa – impõe-se a escolha: aproveitar o sossego ou seguir com a deban­dada? Com Cascais ali ao lado, seria uma pe­na não aproveitar para um passeio em famí­lia à beira-mar.

 

Explorar Cascais

De carro, leva-se nem dez minutos a che­gar à Boca do Inferno, sendo que boa parte do caminho já é por estrada debruçada so­bre o Atlântico. Diante do monumento geo­lógico, não cansa admirar o espetáculo na­tural proporcionado pela fúria do mar a ver­gastar a falésia. Em querendo, estaciona-se e dali se segue a pé (ou de patins, bicicleta ou trotineta) até à vila, ao longo da ciclovia do Guincho, que se estende por quase nove quilómetros entre a marina e a ventosa praia para oeste. Daqui até à marina anda-se pou­co mais de um quilómetro, por um passeio marítimo de declive suave que apanha parte do Parque Natural de Sintra-Cascais – com sorte podem avistar-se falcões-peregrinos ou gansos-patolas – e passa diante do palá­cio que serviu de residência de exílio ao rei italiano Humberto II.

A passadeira vermelha termina no farol de Santa Marta, convite mais óbvio não po­dia haver: a torre azul e branca de 20 me­tros, construída no século xv e recuperada em 2007 sob traço dos irmãos Aires Mateus, funciona como museu e está aberto para quem quiser aprender sobre tecnologia dos faróis, o dia-a-dia dos faroleiros e a história destes magníficos monumentos.

Do outro lado da estreita enseada, a mari­na. E, sobre ela, a austera silhueta de pedra da cidadela. Para lá chegar, atravessa-se aquela que será, possivelmente, a mais curta pon­te oceânica de Portugal, sobre a minúscula praia de Santa Marta e diante do palácio dos Condes de Castro Guimarães.

A invasão da cidadela dá-se pelo pórtico principal, atra­vessando um portão em túnel que logo entu­siasmará crianças fãs de histórias de caste­los, reis e rainhas. Lá dentro, há uma peque­nina cidade, arrumada em torno da Praça de Armas onde, para além do hotel Pestana, que veio há várias portas onde entrar. A maior e mais chamativa de todas é a do Palácio da Cidadela, outrora residência de verão de monarcas (hoje do Presidente da Re­pública), que alberga um pólo do Museu da Presidência.

Há também o museu World Press Car­toon, dedicado às caricaturas e cartoons distinguidos pelo maior prémio mundial de humor gráfico; um restaurante de pe­tiscos, a Taberna da Praça; e a livraria so­lidária Déjà Lu, cujos livros chegam por doação e as vendas são para projetos de integração profissional de jovens com trissomia 21 (uma boa causa, e uma ótima secção de literatura em língua inglesa e um considerável acervo infanto-juvenil).

Caso não chegue ainda de aventuras e brincadeiras, há mais para explorar do outro lado da rua, no Parque Marechal Carmona, que tem espaço com fartura para extravasar energias, uma bibliote­ca infantil e juvenil, e um grande parque infantil. Mas a esta hora, quase aposta­mos (não sem conhecimento de causa) que os miúdos já estarão em pulgas para regressar ao hotel.

 

EVASÕES RECOMENDA

ONDE FICAR

Martinhal Cascais
Rua do Clube Casa 36, Quinta da Marinha
Tel.: 211149900
Web: martinhal.com
Quarto duplo a partir de 219 euros por noite (inclui pequeno-almoço)

COMER

Os Gambozinos
Martinhal Cascais
Tel.: 211149900
Das 12h00 às 18h00. Não encerra.
Preço médio: 25 euros

Taberna da Praça
Praça de Armas, Cidadela
Tel.: 214814300
Das 12h30 às 15h00 e das 19h30 às 22h30; fim de
semana, das 12h00 às 22h30.
Não encerra.
Preço médio: 35 euros

Livraria DéJà Lu
Praça de Armas, Cidadela
Tel.: 924058238
Facebook: Déjà Lu
Das 11h00 às 19h00. Sábado, das 12h00 às 20h00. Domingo, das 12h00 às 18h00. Encerra à segunda.

VISITAR

Palácio da Cidadela
Praça de Armas, Cidadela
Tel.: 213614660
Web: museu.presidencia.pt
Das 14h00 às 20h00. Encerra segunda e terça.
Entrada: 4/2,50/12 euros (adulto/criança/família 5 pessoas)

Farol de Santa Marta
Rua do Farol
Tel.: 214815328
Das 10h00 às 17h00; fim de semana, encerra entre as13h00 e as 14h00.
Subida à torre às sextas (das 11h00 às 12h00) e no quarto sábado do mês (das 11h00 às 13h00).
Entrada: 3 euros

World Press Cartoon
Praça de Armas, Cidadela
Das 10h00 às 18h00. Encerra à segunda.
Entrada gratuita

 



CONTEÚDO PATROCINADO