Portas de museus abrem-se às famílias a 18 de maio

Portas de museus abrem-se às famílias a 18 de maio
A 18 de maio são muitos os espaços museológico pelo país com programação especial para assinalar o Dia Internacional dos Museus. Na capital, é com a música e a etnologia que se quer conquistar os miúdos.

A data redonda é comemorada este ano: fazem 40 anos desde que o Conselho Internacional de Museus da UNESCO decretou que a 18 de maio se deveria refletir sobre a importância do património cultural. É por isso que, na próxima quinta-feira, há museus de norte a sul do país a abrir as suas portas com atividades gratuitas e programação diferenciada, a piscar também os olhos a um publico mais jovem. Haverá certamente outros espaços a aderir à comemoração, mas os que fazem parte da Rede Portuguesa de Museus e foram convidados pela Direção-Geral do Património Cultural têm já disponível o seu calendário de ateliês, visitas e até bailes, que pode ser consultado por museu ou por concelho.

Desta vez focámo-nos em Lisboa, onde entre os principais dinamizadores de atividades infantis estão o Museu da Música e o Museu da Etnologia. Logo na manhã de 18 de maio é no primeiro museu que se fazem soar os pratos da bateria, num workshop conduzido por Jorge Trigo, que vai explicar as origens do instrumento e a sua evolução, antes dos miúdos poderem passar à prática. Programa semelhante acontece à tarde, mas com a violinista Rita Mendes a organizar uma pequena orquestra improvisada com os mini aprendizes, mesmo para os que nunca tenham trocado o instrumento.

Quem quiser agitar o corpo ao som de música timorense, pode também fazê-lo no Museu de Etnologia, onde as danças tradicionais de Timor ganham pequenos dançarinos na quinta-feira. Dois dias mais tarde, a animação para os pequenos repete-se, mas com as comunidades indígenas do Brasil a servirem de inspiração para um programa infantil.

Tal como nos últimos anos, ao Dia Internacional dos Museus associa-se ainda à Noite dos Museus, a 20 de maio, em que alguns espaços continuam abertos ao cair da noite. O Museu de Água é um deles e reaviva alguns dos fantasmas do Aqueduto para dar a conhecer às crianças.

 

Programa completo de atividades: w3.patrimoniocultural.pt/museus2017

 

Leia também:

10 livrarias infantis a conhecer pelo país
Parques e jardins do Porto para passear em família
Jardins de bairro para ir com a família em Lisboa



CONTEÚDO PATROCINADO