O mundo do vinho do porto também é para crianças

Há cruzeiros em barcos rabelos, visitas ao museu, contos nas caves e provas... de sumo. Em torno do Douro, o vinho também se descobre em ponto pequeno.

Juntar miúdos e vinho poderá parecer estranho, mas é exatamente isso que propõem alguns espaços em torno do Douro. Em Vila Nova de Gaia, viradas para o rio, são muitas as caves que oferecem aos visitantes um vislumbre da história e do processo de produção do vinho do porto. Mas nem todas estarão tão preparadas para acolher famílias como a Taylor’s. Todos os segundos domingos do mês, Clara Haddad, contadora de histórias, recebe as famílias que chegam a estas caves para ouvir contos – no jardim, durante o verão, ou no salão, quando o tempo está mais frio.

As histórias são sempre surpresa mas os temas costumam estar relacionados com a época – em novembro, por exemplo, a sessão foi inspirada pelo Dia das Bruxas. A próxima decorre no dia 4 de dezembro, com início às 11h30 e, como é habitual, requer inscrição prévia.

Mas nem só de contos se faz a interação entre crianças e vinhos nestas caves, cujo centro de visitas foi renovado em junho deste ano. Afinal, a história do vinho do porto é também a história de Portugal, e os mais novos são convidados a descobri-la, com direito a prova no final. Não de vinho, é certo, mas de sumo de uva, para que possam acompanhar os pais na experiência da prova. As visitas áudio realizam-se todos os dias, das 10h00 às 19h30 (última entrada às 18h).

O que também não pode faltar num roteiro de «criança-conhece-vinho» é uma passagem pelo Museu do Vinho do Porto. Instalado nos antigos armazéns da Casa do Cais Novo, um edifício do século XVIII, o museu conta a história comercial deste vinho através de variadíssimas peças e documentos. A traduzir a visita para os mais novos, estão Pipas e Sara Pipa, personagens imaginárias que vão acompanhando as crianças ao longo do espaço, garantindo que as descobertas se fazem de forma acessível, divertida e dinâmica.

O museu está aberto de terça a domingo. No segundo domingo do mês, as famílias podem pôr mãos à obra e trabalhar o barro, inspirando-se no museu, na cidade e no Douro para criar peças no âmbito das oficinas Famílias Argilosas (6 euros/participante). Havendo tempo, e porque o Douro é uma das personagens principais desta história, vale a pena embarcar num dos rabelos (tradicionalmente usados para o transporte do vinho) que realizam passeios turísticos pelo rio, com destaque para o famoso cruzeiro das pontes. Este serviço está disponível através de várias empresas, com preços que rondam os 12,50 euros por adulto (descontos para crianças).

 

Caves Taylor’s
Rua do Choupelo 250, Gaia
Tel.: 223742800
E-mail: ana.sofia@taylor.pt
Preço: 3,50/4,50 euros (contos, criança/adulto), 6/12 euros (visitas áudio, criança/adulto)

Museu do Vinho do Porto
Rua de Monchique, 98 (Porto)
Encerra à segunda.
Entrada: 2,20, adulto (grátis, até 14 anos e aos fins de semana)



CONTEÚDO PATROCINADO