Férias para os mais pequenos no Museu do Oriente

Com o ano letivo a terminar, começam a surgir propostas de férias de verão. E se a praia é muitas vezes o destino dos mais pequenos nesta época, existem alternativas aos banhos. Um mergulho na cultural oriental até agosto é o que propõe o Museu do Oriente.

Viajar até à Grande Muralha da China e passar um dia com o seu construtor ou entrevistar o imperador responsável pela construção do Taj Mahal, na Índia, são algumas das reportagens agendadas para os pequenos enviados especiais à Ásia, do Museu do Oriente.

Durante quatro dias os mais novos vão poder vestir a pele de jornalistas, naquela que é uma das várias atividades infantis pensadas pelo museu, este verão. A «Reportagem pelo Oriente» realiza-se por duas vezes, de 17 a 21 de julho e de 14 a 18 de agosto, mas a programação completa de férias no Oriente começa no final de junho, a seguir ao fim das aulas.

É a «Oficina de Teatro de Sombras» que dá início às atividades de verão do museu, logo a 26 de junho. A proposta passa por conhecer a cultura japonesa através de um teatro de sombras. As crianças vão construir as suas próprias marionetas e interpretar personagens. O mesmo se irá passar a 10 de julho e 7 de agosto, com «Silêncio, o espetáculo vai começar», dedicado à ópera chinesa. Cenário, guião, traje e encenação são algumas das várias fases pelas quais as crianças vão passar até à exibição final da peça, no fim de semana.

E porque a ópera serve de inspiração às oficinas do mês de julho, no dia 3 os pequenos participantes vão aprender a reconhecer os tipos de personagens, os figurinos e as pinturas faciais que caracterizam a Ópera de Pequim, classificada como Património Cultural Intangível da Humanidade pela UNESCO, desde 2010.

Para além das encenações, durante os três meses de férias até setembro, o Museu do Oriente organiza oficinas de colagens, ilustração e aulas de violino. Sempre com muita inspiração asiática.



CONTEÚDO PATROCINADO