Pratos com abóbora para provar neste Halloween

E se o Halloween, que importámos dos países anglo-saxónicos, for um pretexto para colocarmos a abóbora, que se tornou tão nossa, à mesa?

Não se sabe muito bem de onde nos chegaram pela primeira vez, se da América se da Ásia. Certo mesmo, e isso é o que importa, é que se adaptaram tão bem aos nossos terrenos e à nossa cozinha que, seja verão ou inverno — e sim, há diferenças: as variedades de inverno, por regra, possuem casca grossa e conservam-se por mais tempo; a de verão, como a abóbora-menina, possuem cascas mais finas e pevides esbranquiçadas —, o sentimento geral é de que sempre por aqui estiveram.

O que nos leva, por outro lado, a subestimá-las — ah, já agora, a abóbora é um fruto. Numa época em que se ditam modas na alimentação, a batata doce, na categoria dos hidratos de carbono do bem, leva a melhor, mas convém não esquecer, em defesa da abóbora, que estamos perante um alimento que, do ponto de vista nutricional, possui hidratos, proteína, baixo teor de gordura, cálcio, sódio, potássio, fósforo, ferro, magnésio, além das vitaminas A, C, e E. Isto para não referir que dela tudo se aproveita — a polpa, a casca, as sementes e as flores — e que é versátil ao ponto de poder ser cozida, guisada, assada e convertida em sobremesas. Veja na galeria acima alguns dos pratos que pode provar com este fruto.



CONTEÚDO PATROCINADO