Graça: novo vegetariano com arte e bons vinhos

No Largo da Graça, junto à entrada da Vila Sousa, há um novo restaurante vegetariano que prova que a ausência de carne ou peixe no prato não compromete o sabor, haja inspiração e legumes frescos.

De cachimbo na mão (apagado, note-se), António Borges recebe com simpatia todos quantos entram no seu restaurante. O novo vegetariano da Graça abriu há um par de meses e trouxe ao bairro antigo uma lufada de ar fresco – um restaurante com pratos alternativos desde o pequeno-almoço ao jantar. A granola pode ser um excelente mote para começar o dia; ao almoço e jantar os pratos variam consoante a inspiração de Joana Areal, grande amiga de António e responsável máxima pela cozinha.

É ela que, diariamente, encontra no mercado de frescos inspiração para uma carta com pelo menos dois pratos distintos adequados a vegetarianos e veganos. Lasanha de vegetais com requeijão, couscous com beringela, nozes, passas e cenoura caramelizada, piza de beringela, queijo parmesão, alho e couve-flor, sopa de aipo e coentros são algumas das propostas numa refeição que não ultrapassa os 9 euros. A não ser, claro, que opte um dos vinhos que integram a extensa garrafeira, algo invulgar em restaurantes vegetarianos. Garrafeira essa que inclui alguns títulos de produção biológica.

Para António, a abertura do Graça 77 é uma questão de ética: pretende eventualmente mudar a mente das pessoas através de uma alimentação mais saudável. «Se virmos bem, os maiores pensadores da História eram vegetarianos, como o Einstein», reflete. Não pretende, no entanto, privar os clientes dos prazeres da vida, e isso nota-se no menu petiscos: chips de batata-doce com cenoura, peixinhos da horta com maionese vegana, húmus de paprica e coentros, pica pau de seitan, alheira vegetariana. Aos domingos, há brunch (de 8,50 a 16 euros), das 11h00 às 16h00.
De resto, a destacar a decoração feita a partir da reciclagem de portas antigas revestidas a cerâmica hidráulica – similar à que cobre o chão – entre os armários também aproveitados de vidros que estavam condenados ao lixo. Porque o Graça 77 é um manifesto de António, designer, filósofo e artista plástico, e da sua forma de estar na vida.

 

Veja também:

6 restaurantes em Gaia à beira Douro

Lisboa tem primeira loja com coleções exclusivas da Castelbel

Olaria tradicional portuguesa tem nova loja no Porto

 

Partilhar
Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Largo da Graça, 77, Lisboa
Telefone
211348839
Horário
Todos os dias das 10h00 às 23h00
Custo
(€) Preço médio: 15 euros


GPS
Latitude : 38.7163362
Longitude : -9.130383400000028


CONTEÚDO PATROCINADO