Lisboa: Um menu cru, com muito gosto

O tártaro de tomate do Flores do Bairro abre o apetite (e a mente) para o potencial da comida crua.

Nascido em Lisboa, mas criado no Algarve, Bruno Rocha, jovem talento da cozinha contemporânea portuguesa, começou por dar nas vistas no Emo, em Vilamoura. No primeiro semestre deste ano, e após a saída de Vasco Lello, aceitou o convite para regressar à capital e imprimir a sua marca no restaurante  Flores do Bairro.

O repto trouxe muito de continuidade, até porque esta casa tem “os pés em Portugal” e fez da petiscaria e da partilha à mesa um dos seus pratos fortes, mas foi-lhe dada liberdade criativa para fazer, por exemplo, um maior uso da técnica francesa e assumir, aqui e ali, a influência asiática que lhe é tão cara. A prova disso é que no novo menu fixo entrou já um prato, o tártaro de tomate, que atesta não só o seu compromisso em trabalhar o produto (em especial o nacional) mas também o seu gosto em desafiar aquilo que temos por certo.

É que os tártaros, ao contrário do que se pensa, não são apenas de carne, não servem unicamente de prato principal e, em termos de sabor e de textura, têm um registo muito maior do que apenas o cru puro e duro. Daí que, a partir desta versão, ele já tenha criado muitas outras — como a de carapau ou até uma sobremesa, com base na melancia — que poderão vir estar disponíveis em breve.

Flores do Bairro
Bairro Alto Hotel
Pr. Luís de Camões, 2
Tel:213408288
Preço médio: 26 euros

 



CONTEÚDO PATROCINADO