Cascais: O Tamariz ganhou nova vida

O palacete, sobranceiro à praia a que deu o nome, está ali desde que temos memória, mas é tempo de olhá-lo com outros olhos. Renasce como restaurante, bar e esplanada, pensado para todas as estações e apetites do ano.

À mesa, o ceviche de choco, servido em tiras, não gera consenso. As dúvidas nada têm que ver com a qualidade do prato, um sucesso a todos os níveis, mas com o facto de ser apresentado como um ceviche – acontece que o choco só pode ser marinado ao de leve, para não ficar demasiado cozido, pelo que o leite de tigre é apenas uma insinuação entre o molho de aioli e uma versão, muito crocante e sequinha, do choco frito à setubalense. O autor do prato, o chef Mário Cruz, que já trabalhou com Luís Baena e Marlene Vieira, está longe de ser um principiante, mas pode ter a sua grande oportunidade de brilhar a solo no novo Villa Tamariz Utopia.

Chamar novo a um palacete do início do século XX pode parecer blasfémia, mas há uma razão para tal. A Villa, praticamente ancorada sobre a praia do Tamariz, já teve inúmeros usos, de salão de chá a restaurante japonês, mas o Casino do Estoril, atual proprietário, achou por bem entregar a gestão do espaço ao Penha Longa Resort.

Com créditos mais do que firmados na hotelaria e na restauração, o resort não faz questão que o público associe o seu nome a esta nova empreitada, mas todo o seu saber-fazer está presente. Para já, coube-lhes criar um conceito que funcione em várias frentes, pois além do restaurante, aberto apenas ao jantar, há outros serviços e áreas abertos todo o dia, logo a partir das 10 da manhã. Mas vamos por partes.

Para a zona exterior, que nas noites de sexta e sábado serve bebidas até às 02h00, Mário Cruz criou uma carta de opções mais leves, à base de hambúrgueres, wraps e saladas, bem acompanhadas por diferentes tipos de cocktails e de sangrias. A ideia é que seja o mais abrangente e descontraído possível.

No interior, existem dois pisos mais formais, ficando o de baixo, com amplas janelas panorâmicas, reservado ao restaurante e o de cima, até ver, para eventos. Num e noutro, o cenário é sempre a estrela maior, mas quer o chef quer os responsáveis estão confiantes de que vão conseguir agradar a públicos, e a propósitos, diferentes.

Para isso contam com uma carta de jantar que aposta forte nos arrozes – há uma paella de base que pode levar como acompanhamento mariscos ou carnes como a de pato, além de outras versões onde entram as ostras da ria Formosa ou até o bacalhau.

O mar, tão presente, é denominador comum na cozinha, sem tirar margem de manobra para surpreender. O ceviche referido no início é um exemplo; outro é o do bacalhau à Brás – já agora, se o pedir saiba que a parte utilizada não são as lascas desfiadas, mas sim a sames. E fica tão mais interessante.

Villa Tamariz Utopia
Praia do Tamariz, Estoril
Tel.: 910127990
Das 19h30 às 23h00 (lounge e bar, das 10h00 às 02h00). Encerra ao domingo e segunda ao jantar.
Preço médio: 30 euros

 



CONTEÚDO PATROCINADO