Um pub de inspiração britânica mas em que tudo é português

Entre a decoração acolhedora e servir comida até às duas da manhã, não faltam motivos para lá voltar. Um pub português, no Bairro Alto, que fideliza o freguês.

O Pub Português abriu por «pressão» da Night Summit, uma ideia da Web Summit para se fazer networking enquanto se aproveitava a vida noturna da cidade. «Gostaram muito do espaço, ainda em obras, e perguntaram-nos se podíamos ser um dos parceiros», começa por contar João Francisco Fonseca, um dos sócios, juntamente com Yassin Nobre e Nuno Machado. Trata-se de um pub, no conceito tipicamente britânico, adaptado à cultura nacional.

João e os seus parceiros procuraram, então, conhecer a história dos pubs e as razões para o seu ambiente acolhedor – que assim é, tradicionalmente, porque os pubs surgiram porque as pessoas abriam as portas das suas casas e vendiam álcool. «Sentimos que faltava um pub com o ADN português, naquela onda de ambiente acolhedor, com a decoração preenchida com coisas mais pitorescas, a madeira, a música, o futebol…», conta João.

Além desse ambiente «caseiro», a música está garantida, em todas as formas: há DJ às sextas, aos sábados e noutro dia da semana, com uma playlist com uma grande percentagem de música portuguesa; e vai começar a haver também concertos ao vivo; e ainda um DJ a trabalhar apenas com vinis. «Vamos ter também uma noite por mês, a “Têm a mania de que são DJ”, em que temos clientes habituais e figuras conhecidas que vão passar música», revela.

Os dois ecrãs de televisão ficam escondidos atrás de umas cortinas de veludo quando não estão a ser utilizados, para transmitirem jogos de futebol importantes. E aquilo que está sempre à vista e tem feito sucesso é o alvo e os dardos. «Chegamos a ter turistas que estão cá cinco dias e vêm cá nessas cinco noites. Isso acontece muito, temos clientes habituais temporários. Faz-me até alguma confusão, porque podiam experimentar outros sítios, mas vão durante a estada cá», partilha João.

Em relação a bebidas, a carta também privilegia Portugal. «Temos cerca de 30 referências de vinhos, alguns podem ser servidos a copo, de todas as regiões do país.» Além da garrafeira também há cervejas portuguesas, nomeadamente artesanais, licores e cocktails «criados com bebidas fabricadas cá», gins nacionais e ainda vodka e whisky… este não português, mas a contar com cerca de 20 referências na carta.

Este texto foi publicado na revista Evasões de 26 de maio de 2017.

 

Partilhar
Mapa da ficha ténica
Morada
Rua da Barroca, 15, Lisboa (Bairro Alto)
Horário
Das 18h00 às 22h00. Encerra ao domingo.


GPS
Latitude : 38.7112219
Longitude : -9.144565199999988

Leia também:

Kimya: abriu um bar-laboratório num resort de Cascais
Pub Lisboeta, lugar de convívio para petiscar no Príncipe Real
Uma praça que é um bar de cocktails em Santa Maria da Feira



CONTEÚDO PATROCINADO