Leça da Palmeira: a lendária discoteca Batô já conta 45 anos

É a mais antiga discoteca do Grande Porto e, apesar da idade respeitável, não dá sinais de qualquer cansaço ou desgaste.

Por muitas borrascas que se atravessem no seu caminho, o Batô prossegue firme, trilhando o rumo nas águas do rock. Mais: fá-lo de um modo seguro, sem desvios nem aventureirismos, constituindo-se como um verdadeiro ícone que atravessa oceanos e gerações.

A grande lareira ao fundo da sala já desapareceu, mas as escotilhas, os entalhes em madeira e o exíguo piso superior lá continuam, replicando de um modo fiel o interior de um navio de outros tempos.

É certo que há discotecas mais bonitas, que há discotecas mais modernas e que até há discotecas bem maiores, mas nenhuma tem a mística, a aura, o encanto do Batô. Algo indefinível que o torna diferente de todas as outras discotecas e bares. Desde logo, a música é uma das imagens de marca. Os anos passam, mas nas colunas do Batô o rock continua a tocar. E toca mais alto ainda nas últimas quintas-feiras do mês, quando se realizam as célebres e muito concorridas Noites do Baú.

Nestas, a entrada é livre e, como o nome indica, mergulha-se até ao fundo do baú para recuperar e ressuscitar os tesouros musicais dos anos 1970, 80 e 90. São noites de animação garantida, com músicas que todos sabem de cor e muitos fazem questão de cantar.

 

O BATÔ
Largo do Castelo, 13, Leça da Palmeira (Matosinhos)
Tel.: 934 02 79 92
Web: facebook.com/discotecabato/
Horário: De quinta a sábado, das 23h00 às 04h00
Entrada: 6 euros (duas bebidas cápsula ou uma branca)
Preços: Cerveja 2,5 euros, brancas 5 euros



CONTEÚDO PATROCINADO