8 vinhos perfeitos para acompanhar com enchidos

Um verde rosé com um carpaccio de toucinho ou um branco do Douro para se unir a uma morcela doce. Vinhos e enchidos fazem um casamento perfeito com as uniões feitas por Fernando Melo

Um português tem sempre em casa os enchidos, ensacados e presuntos da sua preferência, prontos a cortar e servir. Quando chega a hora de os casar com vinho, contudo, a criatividade não costuma ser muita. Mas as opções são diversas, e o que pode ser apenas um consolo passa a ser um prazer. E nada de preconceitos, que há muita vida para lá dos tintos.

Um convite à descoberta, como sempre aconselhando a provar a decidir por si. Prioridade máxima ao prazer, se possível partilhado. Depois destas experiências, a sua vida vai mesmo mudar.

Veja em baixo a lista completa das sugestões de vinhos para saborear com enchidos.

Quinta de Santiago Vinho Verde rosé 2015 | Quinta da Santiago
Carpaccio de toucinho fresco com salva oferece a gordura curada ao corte de que o vinho é capaz. Se não tem máquina de fiambre, peça no talho, tem de estar bem fininho.

Douro branco 2016 | Lavradores de Feitoria
Morcela doce grelhada se possível na brasa, acompanhada de castanha cozida migada e hortelã pimenta. Servir em tostas finas.

Grão Vasco Dão tinto 2016 | Sogrape
Paiola de Barrancos grelhada. Utilize fatias mais grossas do que se cortasse para comer cru, há uma fusão deliciosa de sabores.

Caves São Domingos espumante Bairrada rosé | Caves de São Domingos
Alheira de Mirandela grelhada. Faça dois furinhos em cada extremidade apenas e não junte qualquer gordura, a alheira só por si já tem tudo o que é preciso.

Quinta da Alorna Arinto & Chardonnay Reserva branco 2016 | Quinta da Alorna
Orelha de porco grelhada com cravinho, orégãos e pimentão doce. Alternâncias de texturas e sabores de ir às lágrimas, especialmente se utilizar um bocadinho de piripiri.

Quinta de Sant’Ana Lisboa branco 2016 | Quinta de Sant’Ana
Presunto de cura salgada prolongada, à moda do norte. As artes do vinho envolvem na perfeição as nuances salgadas e complexas do presunto.

Quinta da Mimosa Península de Setúbal tinto 2014 | Ermelinda de Freitas
Paio do lombo, cortado de viés para ser mais macio ao trincar e para desenvolver toda a complexidade que a sua história lhe deu. Não se esqueça de refrescar bastante o vinho (15º)

Rafeiro Alentejo tinto 2015 | Herdade do Monte Branco
Muito se pode e deve esperar da nova vida deste produtor. Este tinto vigoroso pede um bom presunto de porco preto de bolota, as gorduras e uma certa doçura casam bem com o vinho.



CONTEÚDO PATROCINADO