Um passeio pelo rio Tâmega

Ver barcos e gaivotas a passar pelo rio Tâmega é comum para os amarantinos, porém poucos se podem gabar de ter essa oportunidade no centro da cidade onde vivem.

Em Amarante, não só se pode fazer isso todos os dias, no verão e no outono, como se pode remar pelo rio em embarcações que são construídas há 30 anos pelo serralheiro José Aguiar, que também gere a frota ali no Tâmega.

Chamam-se guigas estes pequenos barcos tradicionais de Amarante, que eram originalmente feitos de madeira, mas, para serem mais resistentes, começaram a ser fabricados em chapa de ferro. É uma outra maneira de visitar Amarante e ver, da perspetiva do rio, uma paisagem toda de pedra: o centro histórico, e a ponte setecentista de São Gonçalo, a igreja devotada ao mesmo santo e ainda a fachada do Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso, instalado num convento.

É uma boa forma de aproveitar os cálidos dias de outono, até porque as guigas só ficam mais este mês a navegar pelas tranquilas águas do Tâmega.

 

Guigas Serralharia Aguiar
Cais do rio Tâmega (junto à ALameda Teixeira de Pascoaes)
Horário: das 09h00 às 17h00, entre junho e outubro
Preço: 30 minutos, 8 euros; 40 minutos, 10 euros; uma hora, 15 euros



CONTEÚDO PATROCINADO