Observar as estrelas nas ruínas romanas de Troia

estrelas noite observação ruínas romanas Troia
As ruínas romanas de Troia destacam-se por ali ter funcionado o maior complexo de produção de salga de peixe do império. (Fotografia: DR)
As sessões de astronomia nas ruínas acontecem nos dias 4, 5, 18 e 19 de agosto (sextas e sábados) a partir das 21h15, com um astrónomo e uma arqueóloga a explicar os mitos de cada constelação.

O sítio daquele que foi o maior complexo de produção de salga de peixe do império romano, protegido pelas dunas da península de Troia, recebe durante quatro noites deste mês de agosto sessões de astronomia destinadas a toda a família, sob o tema ‘Júpiter, rei dos céus’.

Em sessões de uma hora e meia, os cientistas vão ajudar a observar a lua e os planetas com o auxílio de telescópios e orientar a observação a olho nú de cada constelação, explicando os mitos a elas associados.

Esta terceira edição da Noites das Estrelas celebra a figura do deus Júpiter, rei dos trovões e dos céus e que «eternizou heróis e rainhas nas constelações de estrelas que ainda hoje têm o seu nome», anunciou o Troiaresort em comunicado.

A atividade, que decorre no complexo das ruínas romanas de Troia, tem o custo de 10 euros por adulto e cinco euros por criança (dos 5 aos 14 anos). As inscrições, limitadas a 50 pessoas, devem ser feitas através dos contactos 939 031 936 ou arqueologia@troiaresort.pt.

O acesso mais fácil ao local da observação faz-se de automóvel, após uma viagem de cerca de 10 minutos para quem chega à península de ferry-boat.

 

Leia também:

Ljubomir Stanisic assume novo desafio na Comporta
Uma casa alentejana sublime para conhecer na Comporta
Flamingo: já abriu o novo beach club da península de Tróia



CONTEÚDO PATROCINADO