Um festival para celebrar a beleza das arribas do Douro

(Fotografia de Maria João Gala/GI)
Entre os dias 23 e 25 de junho, a cidade transmontana de Miranda do Douro recebe a primeira edição do ObservArribas, Festival Ibérico de Natureza das Arribas do Douro.

A edição de estreia do ObservArribas, que vai decorrer no Pavilhão Multiusos de Miranda do Douro, entre 23 e 25 de junho, pretende afirmar-se como uma festa para toda a família. Ao longo destes três dias, serão cerca de cinquenta as atividades disponíveis neste primeiro Festival Ibérico de Natureza, com muitas propostas ligadas ao turismo de natureza, mas também à cultura e tradições da região das Arribas do Douro.

O primeiro dia, sexta-feira 23, começa com atividades para os mais novos, enquanto no auditório irá decorrer o seminário sobre turismo da natureza no Douro Internacional. Já no sábado, 24, será possível assistir a uma demonstração da equipa cinotécnica do SEPNA/Life Rupis, que atua na área do Douro Internacional, ou fazer um passeio em balão de ar quente. No último dia, os visitantes são convidados a participar numa oficina sobre aves de Portugal, podendo ainda visitar alguns pombais tradicionais ou os centros de valorização e de acolhimento do burro de Miranda.

Em paralelo com tudo isto, haverá, todos os dias, um extenso programa que vai desde observação de aves a passeios guiados na natureza ou cruzeiros no Douro, passando por workshops de mirandês, danças tradicionais e concertos. Haverá também um jantar-convívio, no sábado, seguido de festa popular na freguesia de Palaçoulo. A maioria das atividades é gratuita e as que o não são oferecem descontos para os participantes no festival.

Co-organizado pela Câmara Municipal de Miranda e pelo projeto de conservação transfronteiriço Life Rupis, o ObservArribas pretende, segundo os seus criadores, «promover os valores naturais e culturais do Douro Internacional», ligando também, cada vez mais, as atividades de natureza dos dois lados da fronteira. Outro objetivo passa pela afirmação como um evento de referência entre os festivais de natureza já existentes em Portugal.

Situado no troço fronteiriço do rio Douro que corresponde ao vale profundo e de margens escarpadas que separa Portugal de Espanha, o Parque Natural do Douro Internacional é uma área fundamental para a conservação da avifauna rupícola, nomeadamente de espécies como o abutre-do-egito e a águia-perdigueira.

Leia também:
No hotel Six Senses vive-se o Douro em modo zen
5 locais de excelência junto ao rio Douro para ficar e comer
Um turismo rural restaurado em Foz Coa junto ao Douro



CONTEÚDO PATROCINADO