Estas praias vão ter água de coco à moda do Brasil

Saciar a sede exclusivamente da natureza vai ser possível este verão nas praias da Arrábida e na Costa de Caparica. Os cocos chegam aos areais na mota de um empresário setubalense

É algo que não se bebe todos os dias, muito menos na sua forma natural. Mas este verão, quem estender a toalha em determinadas praias da Grande Lisboa vai poder beber água de coco como se estivesse no Brasil, na Tailândia ou na Costa Rica. É de lá que partem os aviões com este fruto, que Ricardo Gomes, empresário setubalense de 35 anos, vende na Coco Verde – Green Coconut, sobre rodas, desde o verão passado.


Leia também: Berlineta, a loja que vende em exclusivo bolas de berlim


O mesmo é dizer de motorizada, o meio de transporte ideal para levar os cocos até às praias de Albarquel, Figueirinha, Galapos e Portinho Arrábida, e às da Costa de Caparica, com a garantia de que chegam frescos à boca dos clientes. Na gama da Coco Verde há dois tipos de coco. Os verdes (oriundos do Brasil e, este ano também, da Costa Rica) vendem-se a 3.50 euros e 5 euros e têm um sabor «mais refrescante», enquanto o sabor do coco branco (descascado e vindo da Tailândia; vendido a 4,50 euros) é «mais intenso e mais doce», assim os descreve Ricardo Gomes.

Na praia, os cocos chegam dentro de uma arca refrigerante e são abertos à frente dos clientes com o auxílio de um abridor de cocos. Depois basta colocar as palhinhas que lá couberem – a quantidade de água varia entre os 350 e os 450 mililitros, sendo ideal para dividir – e saborear a frescura desta bebida de água e açúcares rica em minerais, vitaminas e antioxidantes que ajudam a hidratar o corpo.

As diferenças de sabor «devem-se à forma de cultivo», explica Ricardo, acrescentando que «a reação dos clientes é muito positiva. Algumas pessoas que já viajaram ao Brasil e a outros destinos tropicais gostam de saber se a bebida é igual à dos cocos que provaram antes. No final, identificam-se com o sabor e gostam». Outro ponto a favor: cada 200 mililitros de bebida têm, em média, 40 calorias, por isso não há desculpa para não beber mesmo estando em regime de dieta.

A mota da Coco Verde – Green Coconut vai circular também aos fins de semana pelo centro de Setúbal, entre o Jardim do Bonfim, a Avenida Luísa Todi e a Praia da Saúde, descendo às praias durante a semana. Entretanto, Ricardo Gomes expandiu o negócio e junta este ano uma bicicleta com caixa refrigeradora e, em breve, mais uma pequena carrinha para fazer entregas em lojas, cafés e ao domicílio. Na Costa de Caparica, a água de coco vai chegar às praias do Tarquínio-Paraíso, Dragão Vermelho, Praia Nova, Nova Praia e Praia da Saúde, entre julho e setembro.

 

Leia também:

Comporta: Um segredo bem guardado no litoral
Há novos sabores de verão e fora do comum no Santin
10 destinos de praia em Portugal que vão estar na moda



CONTEÚDO PATROCINADO